18/jan/2013

Conversa, cores e insights.

Onde se inspirar, como criar uma cartela de cor e até de onde vem o medo de experimentar novas cores: foram esses os principais assuntos discutidos durante a coletiva com a especialista de cor Carol Derov, que aconteceu logo após a palestra Colormix 2013.

Graduada em Belas Artes, Carol começou seu trabalho profissional para a Sherwin-Williams na área de design gráfico, passando depois para o departamento em que hoje se encontra. Ficou claro durante a conversa que o processo de inspiração e criação, tanto na América Latina, seu local de trabalho, como no resto do mundo, é resultado de uma constante observação da cultura local. Para constituir as paletas, são procurados pontos marcantes na arquitetura, na decoração e até mesmo na moda. Afinal, cada um desses itens carrega fortes indícios de quem são e como se sentem as pessoas em um determinado país.

Diz ela que é a cultura, aliás, a responsável pela dificuldade de se aventurar nas cores, de maneira mais solta e divertida. Em outras palavras: para que as casas brasileiras ganhem cada vez mais matizes, é necessária a transformação dos hábitos de consumo de cor, através da exposição de referências visuais de como o ambiente pode se transformar, mesmo quando apenas uma parede ganha nova mão de tinta.

Na Sherwin-Williams, o esforço por criar um mundo mais colorido esteve representado no Color Bus Experience, estúdio de cor móvel em que os ambientes eram instantaneamente transformados com as cores das novas paletas.

Que tal encontrar sua própria maneira de se inspirar?

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

1 Comentário

Deixe o seu comentário!

Sem Fronteiras

Freshwater

SW 6774